Comportamento Etiqueta

Algumas regrinhas de etiqueta, que você pode precisar um dia.

Olá amores, tudo bem com vocês?

Hoje vamos ver algumas regrinhas de etiqueta que não usamos sempre, mas podemos precisar um dia.

Então vamos lá.

Em público:

No Automóvel: – se é o homem quem dirige, a mulher senta a seu lado, o outro a direita.

No Táxi: – a senhoras sentam ao lado esquerdo e o homem a direita. Sabemos de antemão que é o cavalheiro quem abre a porta para as senhoras entrarem e saírem.

Guarda-Chuva: – é o abrigo contra o mau tempo, nunca uma arma de guerra. Como para o homem é sempre de cabo curvo, deve ser dependurado no braço esquerdo ou seguro no direito, sem que sua ponteira agrida o próximo.

Escada: – sempre o homem sobe a frente ou a senhora a seu lado na descida, o contrário é o exigido. Para uma senhora idosa o homem deve procurar ajudar, mas sem melindrá-la. Há pessoas idosas que detestam ser ajudadas.

Gesticular: – gestos são permitidos, mas discretamente para dar ênfase a uma palestra.

Apontar: – não aponte, só quando é absolutamente necessário, mas tome cuidado para não esbarrar em outra pessoa.

Telefone: – é o empregado mais solícito e rápido que a era moderna nos proporcionou. Ele deve ser usado para recados rápidos, informações ou convites. Devemos falar ao telefone com voz clara e pausada. O certo é dizer o nome da dona da casa em vez do número. Quando o telefonema é uma atenção social de pessoa mais graduada à menos graduada, a primeira que chama é quem desliga.

Falar alto: – não se fala sempre com um surdo, mesmo os surdos percebem melhor quem fala claro. Numa discussão, não procure abafar a voz do parceiro, tenha bons argumentos, convence mais.

Cuspir: – não cuspa, seja onde for, usa-se o lenço com discrição. A escarradeira é indispensável somente para os enfermos.

Bolsos: – não ponha a mão nos bolsos da calça, é muito feio e deselegante. Quando está frio há os bolsos do sobretudo ou mesmo do paletó. Bolso de calça nunca.

Assoar: – é preferível assoar-se ao invés de continuar fanhoso, com o nariz carregado e fungando. Se está resfriado é preferível fazê-lo antes de ir a mesa.Em mesa íntima, é necessário pedir licença, ir assoar-se fora e voltar em seguida, do que procurar conter-se.

Bocejo: – se não puder evitá-lo, levante-se dê uma volta e afaste-se por um momento do grupo.

Assobiar: – é fazer pouco caso do próximo que está conversando ou calado. Assobie quando estiver só, ou em festinhas, que estejam cantando ou assobiando. Profissionais e Artistas – é um prazer imenso ouví-los.

Espirrar: – o lenço foi feito para silenciar, quanto possível o espirro, não deve ser evitado com contração. Para evitá-lo devemos colocar o dedo bem no centro dos lábios, em cima, apertando-o nessa região.

Tossir: – ao tossir deve-se levar o lenço a boca para abafar e evitar salivas.

Gírias: – podem ser usadas na intimidade, em sociedade quando dão mais sabor ao que se conta. Devem ser evitadas diante de pessoas mais velhas ou de mais cerimônias.

Restaurante: – ao entrar no restaurante, o homem vai a frente da mulher ou lado a lado, se há espaço. É o homem quem puxa a cadeira para a mulher sentar-se. Quando há “Maitre” é ele quem vai a frente, em seguida o homem e depois a mulher. O homem indica o lugar para a mulher, que senta ajudada pelo garçon. Os cardápios são distribuídos para o homem e mulher, cabe ao homem transmitir o pedido, enfim, tudo que a mulher precisar. Se vier um casal amigo cumprimentá-los, o homem deve levantar-se. Ao sair do restaurante, a mulher vai a frente, ou lado a lado. Cabe também ao homem pedir capa, guarda-chuva e sombreiro se houver, como também abrir a porta de saída.

Despedida: – quando alguém parte, convém ser atencioso, mas não ficar grudado ao viajante. Talvez ele queira dizer alguma coisa de particular a um dos presentes e ficar constrangido em não poder fazê-lo, sem tomar a terceira pessoa pelo braço, afastando-se ambos do grupo. Caso não possa ficar até o momento da partida, dê um pretexto razoável, deixando-a com os melhores votos de uma boa viagem.

Salão: – um homem sempre se levanta para receber uma xícara de café, chá, etc., que alguém lhe estende. Quando dois homens se encontram em um salão, ambos levantam-se para se cumprimentar. Havendo grande diferença de idade o mais velho pode não se levantar mas pede simpaticamente desculpas pela sua atitude.

Livros: – não devolver um livro emprestado é ato de pouca cortesia. Faça-o no estado em que o recebeu. Devolve-se tudo o que não nos pertence, mesmo que o valor seja insignificante.

Gafe: – quando cometemos uma gafe, o mais certo é deixar que ela caia por si só. Tentar corrigir o que se fez ou disse é pior. Sendo outra pessoa ajude a mudar de conversa.

Cotovelos: – cuidado com eles a mesa. A boa maneira condena essa atitude feia.

Embrulhos: – não se acanhe de carregar pacotes na rua. Se quem o acompanha é uma senhora, então é indesculpável.

Teatro: – o homem vai a frente a procura de cadeira, na saída é ela quem vai a frente.

Televisão: – em sociedade é arma de dois gumes. Por um lado reúne e forma grupo, por outro, faz calar e o silêncio é inimigo da sociedade.

Gratificar: – em restaurante o clássico “dez por cento”, se vem na conta não há necessidade. em visita a amigos, fins de semana, campo, praia gratifica-se os criados de acordo com a posição social da família ou seja, dos anfitriões.

Casal cuidado: – todo o marido deve tratar com deferência sua mulher principalmente em público e vice-versa. Havendo contenda não devem pedir a opinião de terceiros, o que é constrangedor. Estando ambos em casa de amigos, mesmo que não se deem bem, devem ser gentis. A delicadeza é imperiosa.

Tratamento público: – sendo alguém íntimo de um chefe de governo, um sacerdote, embaixador, etc., que ocupe cargo elevado devemos dar-lhe tratamento respeitoso. Não devemos dizer-lhe brincadeiras pesadas, havendo outras pessoas menos íntimas no grupo e, mesmo na intimidade.

“Eu” : – quando há um grupo de pessoas, no qual fazemos parte é sempre melhor dizer: fulano, beltrano e eu. É de bom tom colocar-se modestamente no fim da enumeração.


Em você:

Roupas:

No trabalho, seu estilo deve condizer com sua profissão. Por exemplo, há profissões que são mais “liberais”, como as que têm a ver com artes, decoração, moda, etc. Quem trabalha nessa área pode ousar mais no visual.

Se não for o caso da sua, vista-se conforme o aconselhado. Vestir-se de modo diferente do esperado no seu ambiente de trabalho pode causar – acredite – diminuição da sua credibilidade.

Pelos:

Se o homem quiser usar barba, mantenha-a aparada. Deixá-la por fazer dá impressão de sujeira.

Bigode é mais difícil: poucos homens ficam bem com ele, que envelhece a aparência. Mas, se gostar, deve mantê-lo bem cuidado e ter certeza que combina e valoriza o rosto.

Para a mulher, depilação é obrigatória, inclusive no inverno! Manter as sobrancelhas aparadas também – e, segundo a consultora, todo mundo repara!

Pele e unhas

Unhas devem estar sempre bem cuidadas, tanto nas mãos quanto nos pés. Cuidado com os esmaltes mais escuros, que gritam ao lascarem um pouquinho. Para os homens, unhas curtas e limpas.

A pele também merece atenção especial: homens e mulheres devem fazer limpeza de pele para sumir com os cravos. Uma pele saudável dá impressão de saúde.

Os cabelos devem estar sempre bem cuidados, com atenção especial a fios que caem sobre a roupa (solução: penteá-los!) e caspa.

Quem usa tintura deve sempre manter a raiz em dia e ter cuidado para não destoar da cor da sobrancelha.

Cumprimentos: 

Se alguém perguntar “como vai?”, responda “muito bem, obrigado(a)!”. Não fique falando sobre seus problemas, nem tentando disfarçá-los (“Vou indo”, “Levando”, etc).

Aperto de mão:

Deve ser dado de forma firme e agradável (sem ser forte nem frouxo), estendendo a mão direita. Pode ser usado tanto social quanto profissionalmente.

Aceno de cabeça:

Se estiver longe ou em um local com muitas pessoas, é ideal, principalmente com um sorriso. Pode ser, também, uma forma de cumprimentar um grupo grande.

Beijo:

Jamais dê um beijo em alguém que não conhece; nesse caso, deve-se estender a mão. Caso conheça e tenha afeto pela pessoa que vai cumprimentar, limite-se a dois beijinhos: três já é exagero. Mas, caso a outra pessoa fique parada, esperando o terceiro, seja elegante e não negue.

Perguntas:

Toda e qualquer pergunta que pode constranger alguém deve ser evitada. Além disso, a resposta pode ser igualmente constrangedora! Por exemplo:

– Quantos anos você tem?
Para evitar respostas como “quanto você acha?” ou “ não te interessa!”, tente adivinhar, mais ou menos, pelo que ela disser (o ano que fez o colegial, por exemplo).

– É seu filho?/É seu neto?
Todos sabemos que, hoje, é comum casais com grandes diferenças de idade, ou então que têm filhos tarde. É melhor observar e tentar descobrir sozinha.

– Você está grávida?
Qualquer que seja a resposta, será uma variação de dizer que está acima do peso. É melhor não comentar nada.

– Vai casar quando?/Vai ter filhos quando?
Cobranças desse tipo não servem para nada. Interessa apenas ao casal decidir quando irá casar, ter filhos, etc.

– Como vai seu pai?
– Ele faleceu.

Em situações como essa, peça desculpas, diga que não sabia e mude de assunto.

– Onde você está? (ao celular)
Para não invadir a privacidade de ninguém, pergunte “Pode falar agora?”

Ai, que vergonha!

Esquecer o nome de alguém: não tem jeito. Peça desculpas, demonstre estar chateado em ter esquecido do nome da pessoa e pergunte.

Tombo: se a vítima for você, levante-se rapidamente e continue como se nada tivesse acontecido, sem procurar identificar quem viu ou não. Se você presenciou o tombo, guarde a risada para depois e ajude a pessoa.

Beber demais: quem exagera no álcool fala demais, age demais, fica chato demais… É melhor evitar! Não esqueça que sempre existe “o dia seguinte” e tudo que você faz tem consequências.

Uso do celular

Não deve ser utilizado em qualquer lugar que atrapalhe os outros, como na igreja, em seminários e aulas, cinema, teatro, etc.

Se estiver aguardando uma ligação urgente, deixe-o no modo silencioso ou então fique próximo à saída e só atenda bem longe de todos.

Ligue primeiro para o telefone convencional. Só depois tente o celular.

 

Por hoje é isso, e ai o que vocês acharam? Alguma dúvida? Deixe aqui em baixo nos comentários.

Um beijo fiquem com Deus e até a próxima!!!

Deixe uma resposta