Vida cristã

Pare de criar expectativas, agora!!!

Olá amores, tudo bem com vocês?

Hoje eu vim falar sobre um assunto que atinge principalmente as mulheres, vamos falar sobre expectativa.

Então vamos lá!

1402424_1035156533174711_8966511533007148002_o Bom, vamos começar pela definição de expectativa:

Expectativa é o estado ou qualidade de esperar algo ou alguma coisa que seja viável ou provável que aconteça; um grande desejo ou ânsia por receber uma notícia ou presenciar um acontecimento que seja benéfico ou próspero.

Do latim exspectare, a palavra expectativa também é utilizada para designar a condição de alguém que tem esperança em algo que foi baseado em promessas ou visibilidade de se tornar realidade.

O sentimento de expectativa só pode existir na ausência da realidade, ou seja, quando o objeto que motiva a expectativa ainda não se tornou viável e real, sendo apenas uma condição presente no desejo de posse do indivíduo, por exemplo.

Outra característica necessária para que possa existir a expectativa é a previsão, informação ou condição que sustente esta esperança, caso contrário a chamada “expectativa” não passaria de uma “ilusão” ou utopia.

expectativasExpectativa com o crush ou amizade:

Expectativa nada mais é do que se iludir, criar ilusão com algo que você sabe que não vai acontecer, muitas pessoas principalmente meninas costumam criar expectativas com tudo, por exemplo,criar expectativa com o crush, acho que é o pior tipo de expectativa existente nos dias de hoje, é o que mais trás frustração, preciso falar com vocês que eu sempre fui assim, mas conforme você vai crescendo e amadurecendo você acaba deixando esse tipo de expectativas de lado, principalmente quando você já se decepcionou muito. Criar expectativa com alguém seja um namorado, ou até mesmo com amizades, aliás acredito que pior que criar expectativa com alguém que você gosta e se decepcionar, é você criar expectativas com uma amizade e se frustrar. Sabe por quê? Porque quando estamos na expectativa de que aquela amizade dê certo, acabamos contanto tudo que já vivemos e passamos, acabamos acreditando que aquela pessoa será nosso amigo/amiga pra sempre, e acaba que a pessoa ou te decepciona espalhando seus segredos, ou te condenando por algo que você fez no passado, ou pior simplesmente some, te exclui de redes sociais, da vida, como se você fosse uma pulga incomodando, mas o bom é que com o tempo acabamos amadurecendo e sabendo distinguir quem são ou não nossos amigos.

Expectativa profissional:

objetivo-profissionalAcredito que esse seja o tipo de expectativa mais comum, por um motivo óbvio, ninguém entra num emprego para se manter no mesmo cargo ou com o mesmo salário que começou naquele emprego. Todos temos vontade de evoluir, não só como ser humano, mais também como profissional. O problema é que nem sempre estudar, se profissionalizar, ou se esforçar faz com que você seja promovido ou tenha um aumento de salário, e é ai que as suas expectativas novamente são frustradas. Então, o que fazer? Simples, não crie expectativas, se esforce sim, se profissionalize, se supere, por você e não pelo que acontecer, e assim você conseguirá o melhor por ter se preparado e não por ter criado expectativas. ok?

 

Como não ter suas expectativas frustradas?

EXPECTATIVAS CRIADAS, EXPECTATIVAS FRUSTRADAS

Certamente todos já vivemos decepções, seja com os pais, os colegas de trabalho, um irmão, com amigos, com o companheiro, com um funcionário ou empregador, ou até com um político. Como disse anteriormente, a decepção existe sempre em função da expectativa que criamos em torno de alguém ou de uma entidade. Nem sempre percebemos conscientemente que criamos expectativas; o que ocorre é que esperamos do outro a mesma atitude que acreditamos que teríamos se estivéssemos no lugar dele. O que perdemos de vista é que o outro não sou eu, não é você.O que perdemos de vista é que o outro não sou eu, não é você.

Cada pessoa traz em sua história de vida uma série de conceitos e inúmeras crenças. Cada um tem um caráter e uma personalidade próprios, com maneiras singulares de entender a vida, e rege suas atitudes em função disso.

Muitas pessoas, com o intuito de se proteger, por exemplo, acabam tomando atitudes que ferem outras, e essas, por sua vez, vão se desapontar porque não podem entender a mecânica do pensamento originado pela traição, maledicência, rompimento ou pela quebra de confiança. Mas isso não quer dizer que quem é vítima desse comportamento tenha que antes compreender, ao invés de ficar decepcionado. A decepção é praticamente inevitável em certos casos.

CAMINHOS PARA A SUPERAÇÃO

São várias as alternativas para apaziguar o coração, embora nem sempre todas elas sejam passíveis de se concretizar. Se for possível conversar com a pessoa que lhe decepcionou e se você entender que vale a pena resgatar essa relação, faça isso quando sentir serenidade suficiente. É seu direito perguntar ao outro as razões de sua atitude, é saudável revelar seus sentimentos. Mas se criar expectativas de um desfecho maravilhoso, correrá o risco de se decepcionar novamente.É seu direito perguntar ao outro as razões de sua atitude, é saudável revelar seus sentimentos. Mas se criar expectativas de um desfecho maravilhoso, correrá o risco de se decepcionar novamente.

Essa pessoa pode não querer conversar com você, pode ser agressiva ao lhe receber, pode inventar desculpas por ter agido da forma como agiu ou pode, na melhor das hipóteses, refletir a respeito do que fez e eventualmente aceitar que não teve uma atitude correta.

Se preferir escrever sobre o que sente, faça isso. Mas leia e releia seu e-mail ou sua mensagem. Isso também lhe dará oportunidade de rever seus sentimentos e razões que lhe movem ao se dirigir à pessoa. É um exercício de autoconhecimento. Da mesma forma, não espere por uma resposta nem por pedidos de desculpa. Afinal, seu objetivo deve ser apenas revelar o impacto que o episódio teve em você.

Caso a ofensa tenha sido grave a ponto manchar sua reputação e lhe causar prejuízos pessoais ou profissionais, talvez caiba tomar providências jurídicas. Consulte um advogado e certifique-se de estar amparado pela lei. Paralelamente, cuide de seu bem-estar emocional.

Evite mandar recados, evite dizer como se sente em redes sociais. Essa atitude, além de imatura, não vai resolver suas questões.Evite mandar recados, evite dizer como se sente em redes sociais. Essa atitude, além de imatura, não vai resolver suas questões.

Ninguém deve ser o porta-voz de seus sentimentos, e as redes sociais só servem para expor, não apenas a você mesmo, como outras pessoas, gerando desconforto e induzindo amigos ou colegas a tomarem partido de um ou outro. Se você está sentindo mágoa, se decepcionou com alguém, aja de forma franca, direta e discreta: o assunto não diz respeito a mais ninguém.

Os desdobramentos de um confronto magoado ou raivoso podem ser nefastos e não ter fim. Mas quando se dá tempo ao tempo até que a dor da decepção se acomode, ainda que o “agressor” feche as portas para um diálogo, o mais importante é que você esteja em paz com você mesmo. Não queira entender tudo caso não tenha a oportunidade de esclarecer, pois isso vai frustrar você. Talvez, ali na frente, você possa ganhar a compreensão de que, afinal, esse rompimento lhe foi benéfico.

Por outro lado, sempre existe a possibilidade de as portas estarem abertas para esclarecimentos e compreensão. Quando as pessoas se desarmam, as chances de retomarem – se assim desejarem – são sempre maiores e mais promissoras. Caso algo tenha se quebrado na relação em função da decepção, ainda que haja o diálogo esclarecedor, restará o alento de mais um aprendizado.

Então é isso meus amores, espero que tenham gostado, compartilhem nas redes sociais, me sigam em todas elas por estou por lá todos os dias.

Um beijo, fiquem com Deus e até a próxima!

 

Deixe uma resposta