Porque criei o blog.

Hoje a nossa conversa será mais pessoal, como já fiz em um dos meus primeiro posts do blog, mas hoje vou contar pra você o motivo pelo qual me encantei com o mundo dos blogs e do youtube onde se Deus quiser a partir do próximo mês teremos conteúdos muito legais e que espero ajudar você assim como já tento fazer aqui no blog.

Pra você que está entrando aqui no blog pela primeira vez, seja muito bem-vindo(a), meu nome é Débora e  espero que você goste e sinta-se parte desse nosso cantinho que eu amo tanto ♥♥♥.

Um pequenino resuma da minha história.

Eu tenho 27 anos e nasci na cidade da Lapa – SP, mas fui criada em Osasco, lugar muito conhecido pelos Youtubers que moram por aqui, pelo grande número de roubo de celulares (onde já levaram 3 meus e 2 da minha irmã), pelo Rochdale que é um bairro conhecido pelo seus inúmeros alagamentos e não podendo esquecer dos nosso belíssimos POMBOS.

Muita coisa aconteceu até eu chegar aqui, nasci numa família de classe baixa o que não me faz melhor ou pior que ninguém, meus pais são divorciados desde os meus dois anos de idade e pra ser sincera nem lembro da cara do meu pai, nessa mesma época minha mãe quase morreu ela tinha pedra na vesícula que acabou estourando e deixou ela alguns dias internada sem que pudéssemos visitá-la (eu e minha irmã) porque éramos crianças e era proibida nossa entrada no hospital. Depois de uns dias minha mãe saiu do hospital, se recuperou e foi a luta trabalhar para dar de comer as duas filhas pequenas (não passamos fome graças a Deus e aos nossos tios que sempre dava uma força como podia já que não tinham muito também) eu e minha irmã fomos crescendo e aprendendo a nos virar sozinhas enquanto a nossa mãe trabalhava, nossa obrigação era estudar e sempre deixar a casa em ordem, mas por incrível que pareça mesmo sendo de classe baixa a prioridade e o que nossos tios sempre nos cobravam eram os estudos, brincávamos muito de escolinha e eu como a a neta mais nova na época de 7 meninas fui obrigada a aprender a ler e escrever desde muito cedo, então quando entrei na primeira série já sabia ler e escrever como ninguém (me achava porque meus professores sempre elogiavam meu desempenho com a leitura). Foi também quando entrei na escola que ficava por várias vezes me questionando porque eu não poderia ter as coisas que minhas amigas tinham, comprar as coisas que minhas amigas compravam, mas nunca questionei minha mãe, porque sabia que ela passava dia e noite trabalhando pra dar tudo que podia pra gente, muitas coisas aconteceram,coisas boas e muitas não tão boas assim, umas coisas minha família sabe, outras preferi guardar pra mim, pra não fazer minha mãe sofrer mais que já tinha sofrido sua vida inteira, já ouvi e vivi muitas coisas que não queria, não tive a infância dos sonhos porque tive que amadurecer muito rápido pra poder passar por tudo calada, nunca tive muitos brinquedos e nem muitos amigos, mas já brinquei muito, brincadeiras que hoje já não se brinca mais, ganhei um diskman e um bebezão que na época era o auge da ostentação…kkk o diskman tenho até hoje (minha relíquia) tadinha lembro que tanto a boneca quanto o diskman ( que minha mãe me deu em épocas diferentes) ela parcelou em 10x ou 12x no carnê da mãe Bahia. E conforme eu fui crescendo e vendo meus primos estudando em colégios particulares, fazendo curso de inglês, cursos técnicos, com computadores, internet que na época só quem “tinha dinheiro” podia ter, e eu e minha irmã sempre ficando pra trás. Quantas e quantas vezes eu questionei Deus por não poder ter nada daquilo, até que minha mãe se aposentou, eu estava com 17 anos na época, estava morando de favor com um tio, minha irmã na casa de um outro tio e minha mãe no Paraná terra natal dela, onde ela foi tentar aposentar pelo fundo rural ( e não conseguiu), já que trabalhou muito tempo na roça. Bom, depois de muito tempo ela conseguiu se aposentar minha irmã conseguiu um emprego e fomos morar de aluguel, descobri que minha mãe sustentou minha irmã e eu com o salário mais alto de uma vida inteira de trabalho de 400,00(valor registrado em carteira,sem descontos), hoje ela já é aposentada com um salário mínimo, mas que dá pra fazer muita coisa, já que hoje ela tem a nossa ajuda financeira. Terminei o ensino médio, logo consegui um emprego como operadora de telemarketing, depois outro também com o mesmo cargo, comecei a faculdade de Arquitetura e Urbanismo, cursei 1 ano e meio e tive que trancar porque fiquei desempregada, mais graças a esse 1 e meio de faculdade consegui um emprego de vendedora decoradora em uma loja que sou apaixonada até hoje, com 8 meses nessa loja tive que pedir demissão mesmo com muita dor no coração, pois minha mãe tinha trocado um terreno aqui em Osasco por um apartamento em Sorocaba, onde não ficamos nem 5 meses, minha mãe não se adaptou com o apartamento e eu não consegui emprego lá, assim que voltei pra SP já consegui um emprego, trabalhei numa loja de material de construção por 3 anos e eu amava, trabalhava de domingo a domingo chegava em casa todo dia 1hs, 1:30hs da manhã, mas eu gostava muito de trabalhar lá, quando comecei a faculdade de arquitetura, comprei meu primeiro notebook, era uma bosta mais eu amava, me sentia levando aquele trambolho pra faculdade, hoje ele “ajuda” minha irmã que está fazendo faculdade de pedagogia e não precisa de algo tão potente, mas ele continua sendo uma bosta, eu ainda vou dar um Note usável pra ela tadinha. No final de 2014 minha mãe teve síndrome do pânico vindo de um depressão que hoje esta sobre controle por conta dos remédios.

Minha paixão pelo blog/Youtube.

Eu nunca fui ligada em maquiagem/moda nem nada do tipo (NUNCA MESSSMO!!!) Até que comecei a trabalhar e eu trabalhava no bairro de Alphaville e pra quem conhece sabe que lá o povo só anda no salto, todo mundo nos “trincs” e eu me sentia um pinto no lixo, então comecei a pesquisar sobre o assunto no tio Google e no tio Youtube e encontrei um vídeo que eu achei sensacional de uma blogueira chamada Alice Salazar. Quando vi ela ensinando, era tão fácil, peguei meu suado dinheirinho, fui em uma loja de cosméticos e me atirei nas maquiagens, achei tudo que eu precisava pra fazer aquela maquiagem linda que ela ensinou, eu como uma bela desenhista, achei que maquiagem era a mesma coisa, ledo engano, fui fazer a bendita da maquiagem e a noiva cadáver estava mais bonita que eu. Mas eu não desisti, e fui tentando por muitas vezes mas o trem só ia piorando, até que eu desisti, meu negócio era só um rímel, corretivo e batom e ainda assim estava uma MERDA!!!

Anos depois, no inicio de 2015 eu já estava cansada de trabalhar tanto e não ter nada em troca, já acompanhava desde 2012 um canal chamado Boca Rosa, e devagar com ela fui aprendendo como me maquiar e acompanho até hoje, conheci outros canais e blogs que me inspiraram de uma maneira muito louca, mas nunca tinha me passado na cabeça trabalhar com isso, afinal, eu sempre fui meio “ogrinha”, gordinha, e muito, mais muito tímida, daquelas que pra cumprimentar alguém morre, minha auto-estima era de um tatu-bola (e se vocês quiserem um dia eu converso com vocês sobre isso), então, essa era eu, até que no inicio de 2015 depois de ter passado pelo problema da minha mãe e minha irmã operada da vesícula, eu estava só o caco, física, mesntal e espiritualmente, ouvi absurdos de um monte de gente dentro e fora de casa, eu precisava de algo novo pra não enlouquecer, eu comecei a pesquisar sobre o blog, como fazer, sobre o que falar, enfim, ai criei um primeiro blog gratuito só pra testar chamado charmosa & elegante, e eu descobri um amor por poder falar sobre qualquer coisa, e que aquilo ali eu poderia chamar de meu, mas ainda não estava como eu queria, descobri então que poderia profissionalizar esse trem e ainda podia gravar vídeos pro youtube falando de qualquer coisa que eu quisesse, então comecei pensar em um outro nome pro blog, não queria por o meu nome, mas queria um nome que me desse a opção de falar sobre qualquer coisa, nessa época estava voltando pra igreja (uma outra história que se vocês quiserem eu conto pra vocês no nosso mês de aniversário do blog) e eu sempre fui apaixonada pela Fernanda Brum (uma cantora gospel que eu sempre amei desde criança) e tem uma música que ela gravou com o Kleber Lucas um outro cantor gospel, e eu sempre amei essa música e ela toucou num momento de decisão pra mim, foi o sinal de que um novo tempo e um novo sonho estava pra se realizar a música era essa: 

Foi ai que nasceu o Blog Tempo de crescer, um blog onde eu posso falar sobre tudo que eu gosto e que eu acho importante falar, como os assuntos da coluna #paposério, e mês que vem meu filhote completa 2 aninhos, hoje ele é o meu xodó, o logo dele quem fez foi minha amiga linda que eu amo tanto e que eu devo muito que é a Rafa do blog http://blog.rafaoliver.com.br/ e a Babi que faz parte do trio, eu amo essas duas e AMO MUUUUIIIITOOO!!!

Rafa, Babi e eu (gravando pro canal da Rafa)

E mês que vem se Deus quiser, nasce o canal TEMPO DE CRESCER, porque ele só tem o vídeo de apresentação lá, mas não teve conteúdo ainda, mas vão chegar umas coisas aqui em casa e ele vai sair do ponto morto. Espero que você tenha gostado de saber um resuminho bem básico da minha história e da história do blog, e espero que te inspire de alguma forma a fazer o que você ama, a vida é um

a só, pra você não viver cada um dos seus sonhos, e não importa a tua idade, você pode sim e deve lutar pela sua felicidade e por aquilo que te faz bem.

Amo cada um de vocês que fazem parte desse meu mundo, onde meu único objetivo é poder realizar meu sonho de ouvir alguém dizer que eu ajudei ela(e) de alguma forma, porque graças as blogueiras e aos youtubers que eu acompanho, que estou aqui, eles me ajudaram a sair de um estado “vegetativo” e me fizeram acreditar que se eu quiser e lutar pelos meus sonhos eu posso realizá-los, assim eu espero que você lute e realize os seus sonhos.

Um beijo, fique com Deus e até a próxima!!!

2 thoughts on “Porque criei o blog.

Deixe uma resposta